Fórum de Reflexão Económica e Social

«Se não interviermos e desistirmos, falhamos»

domingo, Dezembro 07, 2008

A importância de ser Cidadão


Não é, na maior parte das vezes, valorizado o papel e a importância de ser cidadão. Porque ser cidadão é algo que nos responsabiliza mas que é também para muitos abstracto. Porque o papel de cidadão é um papel de orientação, de controlo, de sinalização e de crítica ao que nos rodeia. Seja sobre a escola, a politica, a saúde, a educação, a segurança ou os códigos de conduta. Tudo afecta o cidadão. A tudo ao cidadão diz respeito.

E é por esta falta de sentido de cidadania e de responsabilidade cívica que o país está enfermo, deprimido e desatento ou desinteressado. Como nunca deixo de querer referenciar José Gil quando afirma que “Portugal é o país da não inscrição”.

Gostaria de recordar as palavras do ex-Presidente Jorge Sampaio há dias na RTP 2 quando entrevistado por Sérgio Figueiredo quando citou as palavras de um Presidente de um país estrangeiro que ao se lhe dirigir a propósito da importância do papel da figura de Presidente do país afirmava “Sr. Presidente, mais importante que o papel de Presidente é o papel de cidadão”. Este papel que Jorge Sampaio não se cansa de defender.

Ou não fosse o papel de cidadão essencial para tornar inaceitáveis e denunciar casos como a Casa Pia, o SIRESP, os casos da SLN ou do BPN, os relacionados com a operação furação ou os casos Felgueiras, Gondomar e outros que tantos.

Sem comentários: