Fórum de Reflexão Económica e Social

«Se não interviermos e desistirmos, falhamos»

segunda-feira, junho 04, 2018

Do rascunho do FRES Vinhos à constituição do FRES Música



Desde 27 de maio p.p. – porque não pôde ser em 25 de maio, devido a compromissos pessoais – estava registado, sob a forma de genuíno e assumido rascunho, o post intitulado «Do rascunho do FRES Vinhos à constituição do FRES Música», o atual. Tinha unicamente o título a tapar a sua natural nudez. Tinta branca em fundo branco.

Como ainda não houve oportunidade para desenvolver a área (terrena mas nobre) dos rascunhos, de concordante discórdia, para uns, e de discordante concórdia, para outros, resta avançar para áreas mais calmas, até que a concórdia e a discórdia, enfim mas tardiamente, se entendam. Resta avançar (para tais áreas) até que surja o advento milagroso, o da auditoria informática aos enigmáticos rascunhos – porque a informática também deve estar ao serviço da verdade, e não apenas da vaidade –, para que, de uma vez por todas, se desvende o mistério, para o Bem do Grupo, cujo Bem é um bem maior, um bem maior do que o da soma dos seus elementos. Uma investigação policial é totalmente incapaz de escrutinar o sucedido; somente uma investigação informática resolve definitivamente a dúvida (a quem a tiver).
Aguarda‑se que tamanha aurora admirável venha de preferência antes do raiar do primeiro dia das calendas gregas, o dia em que terminar o retumbante silêncio musical. Terei de interromper finalmente o princípio da proporcionalidade, arrecadando – sem no entanto esquecer – o triste e lamentável episódio que não ficou rascunhado no papel, e muito menos na memória. Em qualquer altura e em qualquer lugar, os problemas só são eficazmente resolvidos com um «não» ou com um «sim» convictos; jamais com um «nim» mudo.
Ao contrário do que se poderá esperar deste introito, os próximos posts não resultarão nem do FRES Vinhos nem do FRES Música. Adianta‑se que integrarão o FRES Turismo e Afins, porventura também eles alvos dos «Benfazejos podadores, os pais do bem» - penúltimo verso de Comunicação azul.
Logo se verá se a poda se aproxima do fim ou se se inicia outra colheita ainda mais frutuosa. Depende do tempo, e da qualidade da poda. Novos episódios se aguardam.

Foto

Sem comentários: